A Tabela FIPE considera itens opcionais nos veículos?

| 03/05/2018 | 1 Reply

A grande maioria dos seguros paga uma compensação total com base no valor médio do veículo dado pela tabela FIPE. Quem investe em itens como rodas, som, ar condicionado, entre outros. sempre teme que esses itens sejam cobertos pelo seguro em caso de perda total ou roubo, ou seja, se o valor da Tabela FIPE pago pelo seguro considera essas opções.

A Tabela FIPE não considera itens que não sejam originais de fábrica

A partir de consultas feitas em todos os estados, com mais de 125 mil cotações, é calculado um preço médio para cada tipo de veículo no mercado nacional. Para calcular essa média são descartados carros em mau estado, erros de digitação ou divulgação de valores pelas lojas.

Portanto, a tabela FIPE não considera opcionais de fábrica não originais que tendem a tornar o carro mais caro do que o modelo médio disponível no mercado. Isso significa que, se, por exemplo, você instalar um som diferente da fábrica original ou colocar outras rodas além dos originais de fábrica, isso não será considerado no valor médio dado pela tabela FIPE.

E quanto aos itens opcionais originais de fábrica?

Se os opcionais forem originais da fábrica, elas podem ser consideradas pelo gráfico da FIPE, mas você deve verificá-los corretamente. Ao verificar o gráfico da FIPE, verifique se o modelo corresponde exatamente ao documento do veículo. Se sim, o valor médio dado pela Tabela FIPE para este modelo inclui as opções originais. Se não, você não estará considerando isso.

Como isso afeta a cobertura do meu seguro de carro?

Como a grande maioria das seguradoras tem uma referência à tabela FIPE, deve-se prestar atenção ao contratar um seguro de automóvel. Caso seu carro tem opções que não estão incluídas no valor dado pela tabela FIPE, é necessário evitá-lo. Confira algumas dicas a esse respeito:

  • Contrate cobertura de acessórios para os itens opcionais mais caros que merecem atenção. Por exemplo, se você colocar uma roda distinta, contrate a tampa do acessório para essa roda.
  • Contratar uma porcentagem adicional da Tabela FIPE, por exemplo, 105% ou 110% da Tabela FIPE. Não é garantido que você será capaz de contratar este adicional, uma vez que a aceitação depende dos padrões das empresas (pode depender do modelo e ano do veículo, por exemplo) – mas se for lançado, é um “corrija” a falta de opções na tabela Fipe.
  • Cobertura contratual de despesas (ou “despesas extraordinárias”). Para quem não consegue contratar 105% ou 110% da tabela FIPE, essa é uma ótima saída. Esta cobertura garantirá que, em caso de indenização integral, você receba um adicional fixo, geralmente de R$ 2.000, limitado a uma porcentagem do valor do carro.
  • Uma última opção é contratar o seguro através de uma certa quantia, em vez de um valor de referência. No entanto, não o consideramos o mais recomendado, pois tende a tornar o preço do seguro muito mais caro e depende de algumas regras.

Tags: , , , , , , , ,

Category: Tabela Fipe

About the Author ()

Leave a Reply